O Empirismo e a Contabilidade: uma abordagem histórica

  • Vagner Antônio Marques

Resumo

No início das civilizações, o homem, ao sentir a necessidade de controlar seu patrimônio, utilizou a Contabilidade como meio de controlá-lo. Desde esse primeiro controle dos seus bens, o homem conheceu a Contabilidade, uma ciência que desde então vem se desenvolvendo com o intuito de promover o melhor aproveitamento do patrimônio das células sociais. Após todo o processo de desenvolvimento científico, a Contabilidade presencia modernamente uma disputa entre as correntes empírica e científica devido aos propósitos divergentes de ambas. Esta estuda a Contabilidade de forma objetiva, fundada em princípios científicos universais, e aquela impõe princípios e normas empíricas subjetivas e com caráter tendencioso. O presente artigo pretende sucintamente dissertar sobre o Empirismo e a Contabilidade por meio de uma retrospectiva histórica.

##submission.authorBiography##

Vagner Antônio Marques
Pós-graduando (Latu sensu) em Gestão de Negócios pelo IBMEC, bacharel em Ciências Contábeis pela PUC Minas, bacharelando em Direito, membro da Associação Científica do Neopatrimonialismo (ACIN), sócio da Integris Consultoria Contábil e Tributária.
Como Citar
MARQUES, Vagner Antônio. O Empirismo e a Contabilidade: uma abordagem histórica. Revista Brasileira de Contabilidade, [S.l.], n. 162, p. 56-63, jan. 2012. ISSN 2526-8414. Disponível em: <http://rbc.cfc.org.br/index.php/rbc/article/view/703>. Acesso em: 18 out. 2019.

Artigos mais lidos do mesmo autor

Obs.: Este plugin requer ao menos um plugin ou relatório de estatísticas para funcionar. Se seus plugins de estatísticas trabalham com mais de uma métrica, por favor selecione uma métrica principal na página de configuração disponível no painel do Administrador e/ou do Gerente do portal.