Os escândalos financeiros e os mecanismos de controle

  • Hilton de Araújo Lopes

Resumo

Este artigo abordará, sob a ótica da contabilidade, três eventos marcantes no mundo corporativo, com reflexos em diferentes áreas do conhecimento humano: a crise de 1929, o estouro da bolha do milênio e a concordata da Parmalat. Serão apresentados seus antecedentes, as fraudes contábeis efetuadas e as providências tomadas pelo governo e pela classe contábil. A proposta deste trabalho é mostrar a relação entre essas crises financeiras e a ausência de mecanismos efetivos de controle, que compreendem o papel dos órgãos reguladores, o trabalho das firmas de auditoria externa e a governança corporativa.

##submission.authorBiography##

Hilton de Araújo Lopes
Graduado em Ciências Navais pela Escola Naval, com habilitação em administração de sistemas, em 1993; Capitão-de-Corveta do Corpo de Intendentes da Marinha; e Mestrando em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em 2005.
Como Citar
LOPES, Hilton de Araújo. Os escândalos financeiros e os mecanismos de controle. Revista Brasileira de Contabilidade, [S.l.], n. 153, p. 32-49, out. 2011. ISSN 2526-8414. Disponível em: <http://rbc.cfc.org.br/index.php/rbc/article/view/541>. Acesso em: 29 set. 2020.

Palavras-chave

auditoria; bolha do milênio; crise de 1929; governança corporativa; parmalat; regulação.

Artigos mais lidos do mesmo autor

Obs.: Este plugin requer ao menos um plugin ou relatório de estatísticas para funcionar. Se seus plugins de estatísticas trabalham com mais de uma métrica, por favor selecione uma métrica principal na página de configuração disponível no painel do Administrador e/ou do Gerente do portal.