A difusão da Contabilidade Gerencial no setor público: o caso de Minas Gerais

  • Amanda de Carvalho Taroco Tavares Conselho Federal de Contabilidade
  • Ana Clara Ventura Paiva Conselho Federal de Contabilidade
  • Fernanda Costa de Andrade Conselho Federal de Contabilidade
  • João Estevão Barbosa Neto Conselho Federal de Contabilidade

Resumo

A modernização da gestão pública foi alvo do movimento de reformas administrativas no setor público a fim de tornar a gestão pública mais eficiente e eficaz no atendimento das demandas da sociedade. Esse contexto de reformas, denominado Nova Administração Pública (NAP), se caracterizou por trazer técnicas de Contabilidade Gerencial, aplicadas até então na iniciativa privada, para dentro da administração governamental. Sob essa ótica, a questão de pesquisa norteadora deste trabalho foi: Quais  ferramentas gerenciais são utilizadas pelo Estado de Minas Gerais? Nesse contexto, objetiva-se evidenciar quais ferramentas gerenciais são utilizadas no âmbito do Estado de Minas Gerais com a finalidade de ampliar a discussão sobre a expansão da capacidade gerencial dos governos. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de levantamento por meio da aplicação de um questionário a 19 servidores públicos de nove órgãos estaduais. Por meio dos resultados, foi possível identificar que a difusão das ferramentas gerenciais entre os servidores, secretários e diretores do Estado de Minas Gerais é mediana e há pouco monitoramento referente à eficácia dessas ferramentas. Verificou-se, também, que as técnicas gerenciais mais utilizadas pelos respondentes são orçamento e avaliação de desempenho.
 

Biografia do Autor

Amanda de Carvalho Taroco Tavares, Conselho Federal de Contabilidade
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (2015), cursa mestrado em Controladoria e Contabilidade na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), início 1/2017. E-mail: amandataroco@gmail.com
Ana Clara Ventura Paiva, Conselho Federal de Contabilidade
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (2013), cursou um semestre letivo no Instituto Politécnico de Setúbal, Portugal (2012) e cursa mestrado em Controladoria e Contabilidade na Universidade Federal de Minas Gerais. E-mail: anaclaravp@gmail.com
Fernanda Costa de Andrade, Conselho Federal de Contabilidade
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universalidade Federal de São João Del-Rei (2008), é especialista em Auditoria Externa pela Universalidade Federal de Minas Gerais (2010). Desde 2013, é auditora interna da Controladoria-Geral do Estado de Minas Gerais e cursa mestrado em Controladoria e Contabilidade na Universidade Federal de Minas Gerais. E-mail: fernandacandrade30@gmail.com
João Estevão Barbosa Neto, Conselho Federal de Contabilidade
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Viçosa (2007), é mestre pelo Programa de Mestrado em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (2011), e doutor em Controladoria e Contabilidade da Universidade de São Paulo (USP). É professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). E-mail: joaoestevaobn@face.ufmg.br
Publicado
2018-06-27
Como Citar
TAVARES, Amanda de Carvalho Taroco et al. A difusão da Contabilidade Gerencial no setor público: o caso de Minas Gerais. Revista Brasileira de Contabilidade, [S.l.], n. 231, p. 52-65, jun. 2018. ISSN 2526-8414. Disponível em: <http://rbc.cfc.org.br/index.php/rbc/article/view/1696>. Acesso em: 19 nov. 2018.

Artigos mais lidos do mesmo autor

Obs.: Este plugin requer ao menos um plugin ou relatório de estatísticas para funcionar. Se seus plugins de estatísticas trabalham com mais de uma métrica, por favor selecione uma métrica principal na página de configuração disponível no painel do Administrador e/ou do Gerente do portal.